29set

Você fala sobre o dinheiro com seus filhos?

Educação Financeira para seus filhos

Educação dos filhos sempre é um grande desafio, não são poucas as vezes que compras são feitas por impulso, apenas pelo simples motivo que eles queriam muito. Ser um bom educador não é uma tarefa fácil, porém é preciso se esforçar para desenvolver essa característica nos filhos.

Um problema que é identificado facilmente é a dificuldade que os pais tem em dizer não aos filhos, educar os filhos é saber ser firme e falar não é uma tarefa nem um pouco agradável, pois o comportamento deles tendem a ficar persistentes com o tempo, a fim de buscar aquilo que eles precisam, ou pensam que precisam, é necessário educar os filhos na direção da necessidade trazendo clareza as consequências de seus atos.

Boa parte disso é o reflexo dos próprios pais que também não tiveram uma educação financeira adequada, por isso é importante os pais passarem por esse processo de mudança para que assim também seja possível ensinar as crianças sobre esse comportamento tão importante. É necessário estabelecer regras, pois sem um direcionamento claro fica impossível mudar as atitudes, por menores que elas sejam.

 Quanto custa?

As crianças não entendem de onde vem o dinheiro, sempre que pedem um brinquedo, um lanche, um presente, etc, elas veem os pais abrindo as carteiras e retirando notas ou um cartão para pagar, para elas essa é a fonte de todos o dinheiro, basta passar o cartão para se ter o que elas tanto desejam.

É preciso explicar a origem desse dinheiro, qual é o processo que ele passa até chegar a sua carteira, as horas que se passa fora no trabalho, ou executando alguma tarefa. É preciso que eles entendam que o dinheiro não sai de uma máquina de banco, mas sim do fruto do seu trabalho, que toda vez que o dinheiro sai da carteira ele precisa ser recolocado através do trabalho. Assim, será mais fácil para os pequenos encarar um não.

Não hesite em dizer não

Essa palavra precisa ser exercida na vida das crianças, o não choca principalmente quando se espera um sim. Os adultos agem de forma semelhante, quando fazemos uma pergunta já temos em nossa mente a resposta pretendida, e também é fácil se prever esse comportamento, principalmente com as crianças. Quando nos pedem algo elas quem ouvir uma resposta positiva a sua demanda, e quando ouvem algo contrario isso choca e cria um ambiente reflexivo muito importante, é nessa hora que você deve explicar o porque financeiramente não pode comprar, isso marca e ensina a criança valores preciosos quanto ao dinheiro.

As crianças crescem…

Mas desde muito cedo é importante aplicar esses conceitos, ela precisa ouvir respostas negativas desde muito cedo, se você ceder as birras, a insistência frequente terá problemas no futuro, então se não é a hora de comprar, resista a esses apelos e não compre. Elas precisar aprender sobre o valor do dinheiro desde muito cedo.

Eles crescem mas  até os sete anos a forma de passar essas informações tem que ser adequada a essa idade, procure passar essas informações de maneira descontraída, lúdica criando personagens ensinando a importância de economizar, coloque um cofrinho em um lugar de fácil acesso por exemplo, e diga que cada moeda que é colocada nele será usada para uma viagem de lazer no fim do ano. Essa linguagem vai imprimir neles a importância do dinheiro na vida deles.

Dos sete até os doze ensine pela pratica, é aconselhável dar uma mesada para que ela comece a administrar seus recursos, estimulando a manter organizado onde ela está gastando seu dinheiro, estabelecer uma meta para ela adquirir algo com esse dinheiro no longo prazo, quanto será necessário economizar a cada mês para obter o produto desejado. É importante que acompanhe a criança nesse processo, ajudando inclusive na tomada de decisão nas compras, as vezes será necessário comprar um bem similar ao desejado devido ao recurso disponível. Pequenas lições que vão dar uma educação financeira necessária para a vida. Não conceda concessões nesse processo, siga esse planejamento.

Entre os doze aos quinze anos?  Nessa fase eles está muito mais expostos as influencia da mídia, amigos, escola, seu desejo por consumir está aguçado e parece não existir limites. É uma fase complicada, pois eles querem produtos de marca e de primeira linha, as amizades e grupos sociais agem como impulsionadores desse tipo de comportamento.

Se seu filho está nessa fase vale incluí-lo dentro de um orçamento pessoal, colocando todas as despesas dele para que possa gerenciar e ter assim uma noção de suas despesas, esse exercício ajuda a deixar claro o quanto ele consome e isso ajuda quando você tem que dar respostas negativas quanto a necessidade de consumo deles.

Acima do quinze anos de continuidade no processo que se iniciou aos doze anos, porém é importante ajuda-lo a pensar no longo prazo, mostre os benefícios de se economizar, aplicar seu dinheiro de forma consciente, não ceder ao consumo por impulso.

Estabeleça sonho e qual o caminho a percorrer até chegar lá, isso ajuda muito pois torna tangível seu esforço, e funciona como uma recompensa para tudo o que está fazendo.

Lembre-se que os pais sempre serão o seu exemplo, por isso é muito importante que pratiquem esse conceito.

Estarei lançando em breve uma sistema de gerenciamento de finanças pessoais, uma ferramenta incrível que vai te ajudar nesse processo, lá você poderá lançar todas suas despesas, receitas, mostrará em gráficos simples onde está indo seu dinheiro, você poderá sentar com sua esposa e filhos e conversarem juntos onde poderão economizar no mês seguinte, e o melhor ela será 100% gratuita, se você tiver interesse basta deixar seu nome e e-mail que vou mandar o cadastro dela assim que estiver disponível.

A educação transforma!

Mailson M. Brandão

[activecampaign form=8]

Mailson Müller Brandão Mailson

ABOUT THE AUTHOR

Mailson Müller Brandão Mailson
Mailson Brandão é Pastor, coach em inteligencia multifocal. Sim! Você pode e merece ter uma vida extraordinária!

Leave A Comment